O primeiro post do resto da minha vida

O primeiro post do resto da minha vida

Fiquei pensando qual deveria ser o título desse texto, se “onde tudo começou”, ou “como o blog nasceu” e até mesmo “história do blog da Dri”, mas não, nenhum desses se encaixou tão perfeitamente como: “O primeiro post do resto da minha vida”.

Foi assim que o blog surgiu. De um post no facebook de um look que amo e que resolvi publicar como num dia qualquer. Apenas mais um post….. era o que eu pensava.

Apenas um post que virou a minha rotina de pernas pro ar. Dali surgiu o meu blog.

Na verdade, a história toda é bem mais antiga (peraí, nem tanto, porque ainda me considero novinha kkk). Sempre fui uma pessoa apaixonada por comunicação e expressão. Desde pequenina me envolvia com lápis, papéis, tintas e tudo mais que me permitisse extravasar aquilo que eu chamava de “adoro desenhar”.

Quando comecei a escrever, surgiram os roteiros para peças teatrais cujos atores eram meu irmão, primos e cachorros. Quando não os tinha por perto, criava fantoches em teatrinhos de marionetes em caixas de papelão para representar os contos que gostava de escrever.

De Edgar Alan Poe à Marina Colasanti, muitas foram minhas inspirações.

Pra não dizer que não falei de moda, desde menina escolhia meus looks, naquela época, roupas mesmo, para ir à escola, festinhas de aniversário e bailinhos. Sempre acrescentando alguns elementos meio excêntricos como tiaras volumosas, sapatilhas de verniz e saltos plataforma.

O tempo passou e o universo da publicidade me laçou. Minha paixão por artes, desenho e comunicação falou mais alto e lá fui cursar PP numa faculdade em SP. Logo eu, aquela menininha meio esquisita, que morava no interior.

Digo esquisita, porque era assim que me sentia, magrinha, baixinha, meio cabeçuda e com traços “bem marcantes”, como diziam os comentários dos amigos da família.

Em SP me encontrei num mundo de possibilidades. Meu universo se abriu através da propaganda e o relacionamento com novas pessoas e personalidades, me fez enxergar na moda, mais uma forma de me expressar.

Aquela esquisitice que na adolescência tanto me incomodava, se transformou em uma autoconfiança que me permitiu libertar meu lado criativo para a forma de vestir.

Ainda assim, nada de pensar em falar sobre moda de uma forma mais ampla, moda era algo sensacional e divertido que eu podia usufruir no meu dia a dia, sempre compartilhando a origem dos meus looks com amigas e parentes que se interessavam por aquela pulseira, um sapato mais ousado ou até mesmo um colete adaptado da minha avó.

Sempre foi um prazer palpitar sobre as produções das colegas de república e emprestar uma ou outra peça para compor seus looks. Comum era ouvir: Ah! Queria ter essa ousadia de usar tantas pulseiras ao mesmo tempo, e olha que nessa época o termo pulseirismo nem sonhava em nascer.

Me formei e a publicidade continuava me laçando. Havia chegado a hora de virar adulta e trabalhar com comunicação e propaganda, o que faço até hoje com muito prazer.

De lá pra cá, a veia da comunicação sempre esteve latente na minha vida, o que culminou com meu ingresso em mais uma nova profissão, a de professora universitária. Como se não bastasse a rotina maluca de uma agência de PP, parti aprender ainda mais com meus tão queridos e sabidos estudantes.

Imersa em marketing, propaganda e branding, minhas áreas de atuação, sempre rolava uma pergunta nos corredores: Você é professora do curso de Moda?, com certeza, questão motivada por minhas produções e excesso de acessórios, que, diga-se de passagem, pra mim nunca foram excesso e sim, acessórios.

Disso tudo, posso dizer que foi aumentando minha paixão pela comunicação e por novas formas de expressão.

Você deve estar se perguntando, mas e a moda? Onde entra nisso tudo? Não entra, porque sempre esteve presente.

No ano passado, numa manhã de início de semana, a caminho do trabalho, resolvi tirar uma foto em frente a um muro meio detonado, para apenas publicar no meu feed… e daí vieram comentários, inbox e mensagens super carinhosas me perguntando porque não lançar um blog, porque não dividir minhas aventuras fashion, compras, customizações e combinações em um blog, vlog ou coisa parecida.

Aquele post que parecia apenas mais um… ( e era), foi o impulso que eu precisava para dar o próximo passo, e dei.

Aquilo que sempre esteve ali, meio tímido, resolveu aparecer. De cursos de fashion blogging, livros e mais livros e muita pesquisa, nasceu o blog da Dri Lopes. Meu canal para, de uma vez por todas, compartilhar o que penso sobre moda, minhas experiências e aventuras nesse universo e a possibilidade de influenciar mulheres a explorar cada vez mais seu potencial criativo para sentirem-se ainda melhor consigo mesmas.

Um blog sobre estilo e tendências que nasceu da paixão de uma publicitária fascinada pelo mundo fashion, sem pretensão nenhuma de ser um guia técnico. Não sou especialista em moda, não me importo em vestir “marcas” e abuso de um estilo possível, acessível pra todo mundo. A filosofia do blog é encontrar novas formas de se vestir, otimizar o closet e se divertir com todas essas possibilidades.

Moda é comunicação, sempre foi e sempre será. É através dela que sua primeira impressão é fixada na mente das pessoas e é com ela que você conseguirá construir uma versão ainda melhor de você mesma.

Vamos juntas?

Dri Lopes
Dri Lopes
DRI LOPES, PUBLICITÁRIA, PROFESSORA UNIVERSITÁRIA, MÃE DO LUCCA, EMPRESÁRIA E AFICIONADA POR MODA. ADORA O UNIVERSO FASHION, BOM HUMOR, AMIZADES SINCERAS E COMPARTILHAR COISAS BOAS. COM APENAS 1,60M, NASCIDA NO INTERIOR DE SÃO PAULO, COMPARTILHA AQUI SEU ESTILO E ESCOLHAS SOBRE MODA, LAZER E CULTURA.

You May Also Like

4 Comments

  • Renata 22/02/2018 13:42

    Dri, muito sucesso pra você! Linda, competente, inspiradora e mega estilosa. Quero um canal no youtube, tá? <3

    • Dri Lopes
      Dri Lopes 22/02/2018 14:25

      Ah! Sua querida! Obrigada pelo carinho!!!!! Quem sabe em breve, preciso de uma produtora….. como vc! 😉

  • Daniela Belon Rizzi 27/05/2018 09:49

    Dri…parabéns, vc inspira inúmeras mulheres.
    Adoro seus posts e seu sucesso é inevitável.
    Super bj

    • Dri Lopes
      Dri Lopes 27/05/2018 10:15

      Ah, Dani! Obrigada por acompanhar tudo de pertinho! Bjo

Deixe seu comentário